A Neurose das Novas Dietas

  • 0
salada-e-tomate

A Neurose das Novas Dietas

Saiu uma recente pesquisa da USP feita com mais de 150 pessoas entre 10 a 24 anos de idade que são atendidos na FMUSP, A Faculdade de Medicina da USP e o hospital Perola Byington, que 85 % das jovens acreditam num padrão de beleza imposto pela sociedade, 46% diz que mulheres magras são mais felizes e 55% disseram que adorariam acordar magras.

 

Este artigo não é um Ode ao Sedentarismo, mas esta pesquisa comprova que capas de revista são um desejo artificial, quase que inalcançável para muitas mulheres, inclusive magras, pois ignoram toda “photoshopagem” das capas das revistas de moda e boa forma, fotos que parecem impossíveis de serem realizadas num corpo de uma pessoa comum.

 

A receita para emagrecer já é antiga, que seria conhecida por nossos tataravós, ter uma alimentação balanceada sem abrir mão de comer algo especial algumas vezes e ser dedicado aos exercícios físicos, mesmo com o avanço da medicina esportiva durante todos esses anos, essa receita continua a básica para todo atleta ou pessoa que queira estar em forma.

 

Esses “corpos impossíveis” são um combustível essencial para continuar e turbinar esta industria de dietas, prometendo resultados milagrosos em pouco tempo e esforço, a parte que mais assusta com certeza é a promessa de resultados gigantes sem esforço, uma lei básica da vida a qual todos nós sabemos e que funciona 90% das vezes é de que nada de bom vem sem o minimo esforço.

Dietas-Novas

A neurose das Dietas Novas

Para pesquisadores autores da Matéria, a preocupação para perder peso aumentou o que seria bom, mas de uma forma neurótica e nada saudável e esta neurose pode estar por trás do surto de transtornos alimentares durantes as décadas recentes como Bulimia, Anorexia e Vigorexia, entre outras.

 

Muitos sites que promovem este tipo de comportamento foram analisados na pesquisa em questão, os sites não se preocupavam em colocar modelos moderados ou considerados normais que teriam chegado ao sucesso da dieta, mas sempre sim, mulheres extremamente perfeitas e homogêneas, como uma meta, sendo que abaixo das fotos, não poderiam chamar de sucesso.

 

Muitos destes veículos se posicionaram como jornalísticos, para colocarem mais credibilidade em seus sites que de forma simultânea também vendem produtos para emagrecimento ou dicas “patrocinadas”, ou seja dicas que na verdade são pagas por empresa A ou B.

 

Na visão dos pesquisadores, as chamadas “novas dietas” são apenas dietas requentadas de dietas antigas ou anteriores, como se tudo funcionasse como um sistema aonde o “produto” continua o mesmo mas a forma de atração e publicidade muda, trocando somente a abordagem, comprovando que não existe dietas novas que nasçam num período de 1 mês.

 

Um outro ponto interessante definido na pesquisa, seria o debate de que as novas dietas da moda não respeitam diferentes estilos de vida e de pessoas, partindo da logica que as pessoas trabalham e vivem em horários diferentes, almoçam e jantam em horários diferentes, praticam ou não praticam atividades físicas em horários diferentes, tudo não avaliado por matérias que defendem a eficacia destas receitas.

 

A pesquisadora garante que não faz apologia a gordura e o sedentarismo, mas muito que os meios de mídia tratam é puramente um fator estético e minimamente sobre saúde , a qual muitos acabam a perdendo por dietas que não são balanceadas nos nutrientes necessários  para manter o corpo humano funcionando.

EmagreciementoRapido

Evite estes anúncios de emagrecimento rápido e fácil, não existe

Tudo é condicionado para um mercado, ou seja, para vender e ter lucros, mas não somente na questão de produtos, mas muitos dos veículos online ou offline como (jornais, revistas, guias) lucram na venda, visita em caso de sites, ou cliques.

 

Veja o artigo completo da pesquisa no Link

LINK

 

 

Deixe o seu Like no topo da pagina >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

 


Peça Já

11 2812-8755 ou 3416-4196

Deixe seu like